sábado, 25 de abril de 2009

DROGAS-DEGRADAÇÃO




Filho usuário de drogas mata a Mãe

Um jovem de apenas 18 anos matou a prórpia mãe com cerca de 20 facadas em, Teresina. Foi na vila Coronel Carlos Falcão, zona Sudeste de Teresina.
O estudante Edvaldo Morais e Silva matou a facadas a mãe Maria Fernanda Cândido Morais da Silva, 41, dona de casa, após uma acalorada discussão. Ela havia negado dinheiro, pois sabia que seria usado para comprar drogas.
Viciado, o jovem partiu para cima da mãe com uma faca na mão, que pegou na cozinha. Desferiu vários golpes, até ela parar de gritar. A vizinhança ouviu e acionou a Polícia. Edvaldo, que estava drogado, dissimulou inocência e chorou a morte da mãe.
Levado para o 8° Distrito Policial, na região do Bairro Dirceu, zona Sudeste, ele confessou que consumiu crack naquela manhã . A vizinhança já havia denunciado o acusado recentemente.


Mãe mata filho usuário de Drogas


Pano de fundo de pelo menos 70% dos homicídios nas vilas e em locais de baixa renda, desta vez o submundo das drogas fez como vítima uma família de classe média alta de Porto Alegre. Tobias Lee Manfred Hahn, 24 anos, foi morto com dois tiros pela mãe, Flávia Costa Hahn, 60 anos. A Polícia Civil foi chamada até a residência e levou Flávia ao Hospital de Pronto Socorro (HPS). Depois, conduziu-a até a Área Judiciária, onde ela prestou depoimento ao delegado Celso Jaeger e foi autuada por homicídio no fim da noite deste domingo.

Aposentada há quatro anos, em seu último emprego Flávia atuou como secretária executiva em uma multinacional alemã, com filiais em Brasília e no Rio de Janeiro.
- Ela disse que o filho estava sob efeito de drogas e tentou matá-la - resumiu o supervisor da equipe de volantes da Polícia Civil, Nelson Mariense, o primeiro a chegar ao local d
o crime.
O corpo de Tobias será submetido à perícia para saber se ele estava sob efeito de algum tipo de entorpecente. Segundo a família, o rapaz tinha histórico de uso de drogas e discussões com os pais.
O crime aconteceu na casa da família, na Rua Coronel Gomes de Carvalho, bairro Tristeza, Zona Sul. Por volta das 14h, a família preparava um churrasco em volta da piscina de casa quando, segundo os vizinhos, começou uma discussão.
O engenheiro alemão aposentado Manfred Oto Hugo Hahn, 75 anos, tentou acalmar a mulher e o filho, mas não conseguiu. Conforme vizinhos, o jovem pegou uma faca de churrasco e partiu para cima da mãe, que foi atingida no braço direito e conseguiu correr até um dos quartos. Ela pegou o revólver calibre 44 do marido, um colecionador de armas, e disparou duas vezes contra Tobias. Com dois tiros no pescoço, ele morreu antes da chegada da ambulância do Samu.


Havia pelo menos três anos que Tobias tinha problemas com a Justiça. Ele estava respondendo a três processos por assalto e tinha passagens policiais por posse de drogas e por furto, além de pelo menos outras duas, feitas por familiares, por lesão corporal.
No fim do mês passado, em uma das muitas vezes em que foi encaminhado para internação em hospitais para tratamento de dependentes químicos, Tobias aproveitou que uma janela da ambulância estava aberta e fugiu quando o veículo parou em uma sinaleira.

- É um caso triste, que mostra bem o que a droga é capaz de fazer - disse o supervisor da Polícia Civil, Nelson Mariense.



video

Nenhum comentário:

Postar um comentário